terça-feira, 8 de julho de 2008

Tia Ju

Sexta-feira eu finalmente descobri o sexo do bebê da minha irmã. Eu tava louca pra saber, porque queria muito que fosse menino... eu tinha até sonhado que era menininho... Meu pai queria uma menina (eu me pergunto pra que mais uma...), e minha mãe estava na torcida por um "hominho".

Eu estava doida pra saber, curiosíssima e ansiosa. Acho que estou perdida se eu engravidar um dia, vou querer ter a criança em dois meses...

Sexta o mistério se esclareceu: É MENINO!!!!

Ieba! Iupi! Menininho!! Eu sabia... eu sabia! Eu sonhei!

Eu e minha mãe pulávamos abraçadas na sala, parecia gol da Seleção. Desculpe, mas se fosse menina eu não ia conseguir disfarçar minha decepção... porque menina é tudo igual, é chatinha, é complicada, ficam todas iguais de cor-de-rosa desde que nascem, são manhosas, chatas mesmo. Menininho é muito mais legal! Sem frescura, pode vestir a cor que quiser, é mais descolado, é mais engraçadinho... eu sempre gostei muito mais dos meninos (mesmo quando eu dava aula pra crianças, os meninos sempre foram os meus alunos preferidos... diferentes uns dos outros, inteligentes, engraçados; as meninas sempre foram quase todas iguais).

Eu não vejo a hora do Léo nascer (Leonardo, esse vai ser o nome do meu sobrinho). Quero levá-lo pra passear, no bosque, no zôo, nos parques, levá-lo ao teatrinho, ao cinema, ver filmes legais, ver programas da Cultura, ensinar musiquinhas, ensinar inglês, contar histórias e mais histórias e mais histórias ainda, dançar com ele, cantar pra ele dormir, cantar pra ele dançar, cantar pra ele, enfim. Dar revistinhas e livros e canetinhas coloridas e álbuns de figurinha e fantoches e DVDs legais e CDs legais e fazer dele o menino mais legal e inteligente e especial do planeta. Afinal, é um Palerminho, né? O primeiro dessa geração.

Léo, menino, sai logo da barriga da sua mãe, que ela é uma chata, e vem logo conhecer a gente!! A tia tá que não se agüenta!!!

Um comentário:

Mazinha disse...

AHHH! Que lindo.