quarta-feira, 4 de junho de 2008

Juliana (I have been changed for good)

Hoje é aniversário da minha melhor amiga. Como eu sempre digo, ela é minha melhor amiga, e isso me basta. Digo isso pq não acho q eu seja a melhor amiga dela, pelo menos se ela não me
considerar como tal eu vou achar perfeitamente normal. Porque eu já dei muita mancada com ela, já dei trave várias vezes, já pisei na bola legal. Ela, quase nunca. Ela é a pessoa pra quem eu conto tudo, pelo menos quase tudo. Quer dizer, tudo o q eu conto pra alguém, ela sabe. É q tem umas coisas secretas q eu nunca conto pra ninguém, mesmo. Mas, fora isso, o q tem q ser dito, eu digo pra ela. Ela sabe tudo da minha vida, e da vida das pessoas q me cercam tb. É sempre a primeira pessoa pra quem eu ligo, em toda e qualquer circunstância, boa ou ruim. É com ela q eu divido minhas lágrimas, e minhas gargalhadas tb. Ela conhece todos os meus defeitos, todas as minhas manhas, as minhas bobices, meus sonhos, minhas obsessões, minhas manias, minhas
vontades, minhas implicâncias, minhas chatonildices, minhas preferências, meus medos. Eu não tenho medo ou vergonha de dividir com ela as coisas ruins que me acontecem, pq eu sei q ela
sempre vai agir da maneira mais correta possível, ainda q isso a machuque.

Ela é linda, bem-sucedida, inteligente e eu morro de orgulho de ser amiga dela. Ela come de tudo e não engorda (bitch!). Às vezes ela se apaixona pelas pessoas erradas (ela consegue se apaixonar pelas pessoas mais erradas do mundo!!), mas eu tb faço isso às vezes, e daí a gente fica choramingando junto. Ela é minha grande parceira de jogos, a gente arrebenta juntas no mesmo time. Ela me dá baile no xadrez, mas essa parte a gente pula. Tenho testemunhado grandes mudanças na vida dela, principalmente internas, mas q se refletem externamente, e confesso q gosto do resultado. Agora ela fala palavrão com propriedade, e eu acho o máximo, pq isso simboliza muito mais do q pode parecer.

Eu desejo pra ela tudo de bom, tudo do melhor. Que ela consiga realizar seus sonhos, suas viagens, q ela encontre alguém q a mereça (e olha q isso é difícil, mas eu sei q vai acontecer), q ela suba cada vez mais alto e q queira subir sempre mais. Tô logo ali, do lado, às vezes fazendo a voz q a irrita, às vezes com minhas manias ridículas, às vezes dificultando as coisas sem saber, mas sempre ali, aplaudindo e desejando o melhor.

Juju, desculpa por toda e qualquer coisa, principalmente pelas brigas ridículas (as mais ridículas q eu me lembro foram a do jogo Academia, em Búzios, a do Outback depois do enduro - nem
preciso comentar... - , e as dos últimos tempos negros... mas já passou). Obrigada por tudo, por me contar o q eu preciso saber, por dizer o q eu preciso ouvir, mesmo q eu não ouça, por salvar as coisas q eu tento jogar no lixo (algumas vezes literalmente), por me proteger das pessoas feias, por tentar segurar meus ímpetos, por me salvar no dia q eu fiz cocô na calça (hahahahahahahahahahaha!!!), por me escutar contando as mesmas histórias milhares de vezes, por me prestigiar nos meus trabalhos, por ouvir tão pacientemente meus relatos minuciosos e minhas suposições sem fundamento, por me oferecer teto e edredom, por ser tão foda como minha parceira (dá-lhe, Jusão! com S), por me ensinar tanta coisa. Você é linda, é foda, é
super!

Um beijão da amiga maluca, tia louca do Luke, agora tia como você (buáááááá), eterna parceira de Couvert, xará (adoro qdo vou na sua casa e falo "eu vou no 132 da Juliana, é a Juliana!") e q pretende um dia ser uma pessoa melhor pra merecer o título (um dia quem sabe) de sua melhor amiga. Te amo do fundo do coração, com amor de amiga-irmã-parceira-lostfreak, mesmo vc sendo essa soprano insuportável e mesmo com o seu sotaque carioca em algumas músicas, mesmo vc comendo todos os doces do planeta na minha frente, mesmo vc me excluindo da Salaminho (hahahahaha), mesmo vc comendo quiabo, mesmo vc pistolando Campinas. Ainda assim, te amo.

Um comentário:

Juliana Hilal disse...

Juju querida, já te disse pessoalmente que amei o texto mas quis também registrar aqui.
Fiquei super emocionada, de verdade.
Também amo você, malinha. Muito.
Obrigada por tudo.
Beijos