quinta-feira, 20 de agosto de 2009

... porque ...

Não é só porque ele é lindo (que ele é lindo não tem como negar). Mas veja bem o tipo de consideração que ele faz. Veja bem o tipo de coisa que ele diz. Ele é inteligente. Não é como aquele outro, papagaio, que só porque todo mundo acha que é inteligente se acha no direito de falar qualquer merda. E acaba chato. Ele, não. Olha dentro do meu olho, já sorrindo, me interrompe e faz uma pergunta que eu tenho vontade de ir lá e dar um abraço. Puta que o pariu!! Menino esperto! Tenho vontade de dizer “Muito bem, você é o máximo”. Mas não posso. Tento engolir o sorriso besta que quer brotar na minha cara, volto pra onde eu estava, “Depois eu respondo”. Mas cá dentro, eu explodo de orgulho. Eu sei de quem eu gosto, pôrra. Não é à toa. E não é só porque ele é lindo.

Um comentário: