sexta-feira, 10 de julho de 2009

Criança esperança meu cu

Ai caralho. Li no Portal da Propaganda que a Rede Globo começou a campanha Criança Esperança desse ano. Poucas coisas na vida me deprimem tanto quanto o Criança Esperança. Eu sei, EU SEI que pode ser um projeto legal e tudo o mais, e tal e coisa, e ow ow ow. Mas é um porre. Chatíssimo. Aqueles "cantores" de sempre, aqueles bailarinos de sempre, o Renato Aragão de sempre com a filha dele, aquela menina feia. A Xuxa, Jesus, a Xuxa! Achando que ainda tem 20 anos. Nem eu tenho mais 20 anos. Aquelas musiquinhas tristes, com aquelas histórias tristes. Um porre. Uma merda.

Tenho uma lembrança do Criança Esperança de anos atrás que é foda. Anos mesmo. Eu namorava meu segundo ex-namorado (aquele que virou especial, vide texto Game Over). Tínhamos traçado uma pizza e depois sorvete na sala, e estávamos no quarto. Levantei e fui pegar não sei o quê na sala e vi um rato olhando pra mim. Eu, como vim ao mundo, corri desesperada, berrando. Ele saiu e me deixou no quarto, mandando que eu não saísse até ele achar o rato. Fiquei horas naquele quarto ouvindo meu ex despedaçar a casa com uma vassoura. Horas mesmo. Sabe o que estava passando na TV? Claro. Criança Esperança. E eu vendo pra tentar não ouvir os barulhos da casa sendo destruída.

Uma colega de trabalho de anos atrás, quando eu dava aula em Sumaré, levava as filhas gêmeas pra ver a pôrra da gravação da merda do Criança Esperança todo ano. Depois reclama que criança fica chata. Isso não se faz, velho. Não se faz.

Eu ainda tenho a esperança de que exterminem esse programa um dia desses. Pelo bem da humanidade. Pelo bem do meu bom humor.

2 comentários:

Arnaldo disse...

Também acho esse tipo de programa assistencialista um porre. Além do mais, tenho sérias desconfianças de que grande parte dessa grana é embolsada.

Anônimo disse...

hahaha. Adorei o texto, Juju. Puta programa chato do caralho!

Lulis