segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Pérolas

Vida de professor não é mole, não. Não é também absolutamente dura, pelo menos pra quem gosta do que faz, como eu. Assim sendo, a gente tira leite de pedra e dá risada pra não chorar...

Decidi compartilhar com vocês algumas pepitas encontradas por mim nesse semestre de garimpo, dando aulas de Língua Portuguesa e Redação para segundos e terceiros anos do Ensino Médio, em uma escola particular. Hoje vou colocar as pepitas ruins, outro dia coloco as boas. Juro. Tem muita coisa boa, sim. Ok, não muita, alguma coisa. Mas tem. Só que hoje o dia é de outra coisa...

Vou relacionar aqui abaixo as pérolas inimagináveis que encontrei nas redações dos meus alunos. Eu sei, eu sei que cada erro desses tem uma explicação dentro da língua, que nenhum deles está escrevendo assim porque é burro ou algo do gênero, eu sei. Eu estudei tudo isso. Mas, convenhamos, não dá pra evitar o riso (ou o desespero às vezes). Portanto, prendam a respiração e mergulhem. E contem depois se vocês acreditam ou não. Eu juro que não inventei nem piorei nada. Eles escreveram exatamente desse jeitinho.

OBSERVAÇÃO – Uma das propostas de redação do semestre foi recontar a história da Geni (isso, aquela do Chico, do Zepelim); essa informação é importante para entender algumas frases.

Ah, claro que não tem nomes nos bois. Alguns comentários em negrito são meus. Por mais preconceituosos e politicamente incorretos que sejam, não me contive. Que me perdoem os mais certinhos, pudicos e afins.

Vamos lá:



“Isso vem dez de criança”.
Imagine se fosse onze de criança...

“Isso é problema do subcociente do homem.”

“Já o gato corre livre porai.”

“A sociedade já está acustumada, quinem a família que vivia (...)”

“ (...) que podem ocorrer por percas familhares, percas financeiras.”

“Esses problemas almentão cada vez mais.”

“Com a chegada da era tecnoligica e o fascio ascesso a comunicação muitas crianças e adultos comecam a ser manipulados. Por exemplo, os programas de televisão que deveria ser colocado em horarios especificos para não ocorrer estas manipulações.”

“Enduzidas por meios de comunicação, por exemplo, os programas de televisão que ser extipulados em horarios especificos.”

“ (...) e fará que acordemos numa bela manhãm sem aver ameaça (...)”

“programa infantiu”

“disesperados”

“dentro dela contia cerca de um milhão (...)”

“Todos ficaram abismados ao discobrirem (...)”

“Isso fez com que ela parace de ajudar as pessoas.”

“A noite inteira ele fazera muita sujeira.”

“E a sociedade de tão abtuada com essa rotina (...)”
Eu é que estou ficando habituada com a minha rotina de ler essas pérolas...

“Quando resolver ter o seu próprio dinheiro e se sentir útil no dia-a-dia, muitos casamentos se desfizerá.”

“Será que vamos podê levantar (...)”

“Vendo todos implorando com piedade e sinceridade resolvel ir em um zepelim prateado que um dia resolvel tudo explodir.”

“desispero” “descepcionada”

Emplorar

“Geni acabou sedendo.”

“Começa novamente o martilho de Geni.”
Pra vocês terem uma idéia do meu martírio...

“A cidade poi-se a ficar apavorada.”

“Ela havia cometido suicidiu.”

Havistavam

“O comandante começou a se inrritar.”

“Muitas vezes achamos que nossa vida é um video game, onde jogamos horas e quando injoua desliga, vai durmir.”
Na boa, eu já enjoei...

“Ela nunca manteu uma boa impressão.”

“Ele achava aquela cidade há mais horrorosa de todas, estava prestes a explodila.”

“Ela avia sido mal criada.”

“Era alvo de piada na propria cidade onde avio crescer.”

“As pessoas continuaram a pedrejar Geni.”
Verbo novo, derivado de pedra. Afinal, vocês já ouviram falar em apedra??

“Uma proposta recuzavel.”

“Geni depois dece dia jurou (...)”

“Sua mãe não a perdool.”
Nem eu!

“Se eu foce ela (...)”
Se eu fosse você, meu amor, me enforcaria em um pé de couve...

Dispreso

“Quando viu o caus existente lá exitou em responder.”

“Fez com que Geni dominace seu asco e aceitace o pedido do forasteiro.”

“Sua intensão era distruir tudo.”

“No céu apareceu algo aterrorisante, ouviam-se gritos de apavoro.”
Adoro essa...

“Quem sou eu, eu sou um morador da cidade, o qual Geni mi fazia de prisioneiro, Geni era odiada por todos e será sempre odiada por mim.”

“Corpo escutural”

“A balça encostava no porto e fazia a travecia para a capital.”

Se exbaudou

Durmir e descançar

Sem vergoisse

“Ele espussou todos da cidade.”

”de certas cituações”

Escurassada

Sucegada

Sorrizo


E agora vem o meu top-3...
Em terceiro lugar...

“Vivemos em uma sociedade medilcre.”

Cristo!
O segundo lugar vai para...


“A cidade gritava em couro.”

Hahahahahahahaha, amo essa, imagina a cidade inteira vestida de couro, berrando...
E o primeiríssimo lugar vai para...


“Vivo em alto extrez.”

Oh, Deus, imagine eu...

2 comentários:

Daniel disse...

LOL!!!
Muito boas.... várias melhores do que as do ENEM, que a gente recebe até hoje por e-mail como se fosse "do mês passado".

Eu gostei muito do "muitos casamentos se desfizerá"... pô, Ju, isso é futuro do pretérito mais que perfeito!!! Ele só errou no número...

Anônimo disse...

Muito ótimo Ju!! Parabéns!
Que "sem vergoisse" hein!

Fábio